537

Com o objetivo de conscientizar empresas para o cumprimento da cota legal de contratação do jovem aprendiz, o Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (AM/RR), o Ministério Público do Trabalho da 11ª Região e a Superintendência Regional do Trabalho e Previdência Social no Amazonas promoverão audiência pública, em Manaus, no dia 6 de maio, às 9h, no auditório da sede do MPT11.

A ação faz parte da Semana Nacional da Aprendizagem promovida pelo Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e do Tribunal Superior do Trabalho (TST). O evento ocorre simultaneamente em todo o Brasil, no período de 2 a 6 de maio, e visa conscientizar empresas para o cumprimento da Lei da Aprendizagem.

Em Manaus, a audiência pública vai reunir 146 empresas dos seguintes segmentos: supermercados, indústria, conservação e limpeza, transporte e vigilância. O objetivo é debater o cumprimento das cotas de aprendizagem pelas empresas, além de levantar os entraves e as soluções para a efetiva contratação do jovem aprendiz. Conforme explica o desembargador Audaliphal Hildebrando da Silva, gestor regional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, em 2º grau, a audiência pública será uma oportunidade para divulgar aos empresários a Lei da Aprendizagem e garantir o cumprimento da cota legal. “Vamos nos reunir com as empresas que possuem um potencial de contratação do jovem aprendiz, ouvir quais são suas expectativas, e traçar um plano de ação para garantir que todas cumpram a lei”, destacou.

Participarão também da audiência pública magistrados do TRT da 11ª Região, membros do Ministério Público do Trabalho e do Ministério do Trabalho e Previdência Social, defensores públicos, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, sindicatos patronais e profissionais, entidades do Sistema “S”, demais autoridades, além de lideranças da sociedade civil organizada. O Edital de Convocação da Audiência Pública está disponível no site do MPT11 (www.prt11.mpt.gov.br).

Números
De acordo com a Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio – PNAD 2014 do IBGE existem 3,3 milhões de crianças e adolescentes em situação irregular de trabalho no país. Deste número, 2,7 milhões são adolescentes entre 14 e 17 anos. Ou seja, 84% dos jovens estão trabalhando e 60% deles exercem atividades ilegais e perigosas, principalmente em indústrias e na agricultura.

No Brasil, o trabalho é totalmente proibido até os 16 anos de idade, salvo na condição de aprendiz, a partir dos 14. Assim, a aprendizagem é uma das maneiras de se enfrentar a precariedade do trabalho infantil e combinar educação e qualificação no trabalho, permitindo que os jovens tenham garantias trabalhistas, segurança e remuneração justa.

Ao adotar a Lei, empresários cumprem a função social de proporcionar a inclusão social com o primeiro emprego para os jovens e a oportunidade de contribuir para a formação dos futuros profissionais do país.

No Amazonas, o total da cota de Aprendizagem chega a 12.446 postos de trabalho, porém, apenas 7.714 estão efetivamente preenchidos. A maior parte das vagas estão em Manaus, com 11.730, contudo, destes apenas 7.595 estão contratados. Os números são da Superintendência Regional do Trabalho e Previdência Social no Amazonas.

Quem pode contratar?
A Lei da Aprendizagem (10.097/2000) determina que as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% dos trabalhadores existentes, cujas funções demandam formação profissional. Apesar da obrigatoriedade para empresas maiores, toda organização pode ter aprendizes, desde que o faça com rigorosa observação à lei.

De acordo com a legislação, a contratação tem um prazo determinado de, no máximo, dois anos. Para participar, os adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos incompletos precisam ter concluído ou estar cursando o ensino fundamental ou médio.

Audiência Pública – Lei da Aprendizagem
Data: 6 de maio (sexta-feira)
Horário: 9h
Local: Auditório do MPT11
End: Av. Mário Ypiranga, 2479, Bairro Flores.

Confira o vídeo da campanha.

Categoria Pai: EJUD

Recebe, mãe,
minha flor,
na vida,
na morte,
na alegria,
na dor.
É mais que flor,
representa meu amor,
para sempre querida.

Categoria Pai: EJUD

 

O TRT da 11ª Região, através da Escola Judicial do Regional, encerrou com sucesso, na última sexta-feira, 08 de abril, a V Jornada Institucional dos Magistrados Trabalhistas. Ao todo, foram realizadas quatro palestras, discussões de grupos com quatro eixos e uma plenária que contaram com a participação de juízes e desembargadores do TRT11.

Com o eixo temático “Normas Processuais e Efetividade dos Direitos Trabalhistas” a V Jomatra debateu diversos temas, tais como: “A Conciliação como Instrumento de Efetividade do Processo do Trabalho”, a “A Saúde dos Magistrados em Tempos Modernos”, Efetividade da Execução Trabalhista”, “A Prova no Processo do Trabalho”, e a discussão dos seguintes eixos temáticos: Solução de Conflitos – Mediação e Conciliação, Efetividade da Execução Trabalhista, e A Prova no Processo do Trabalho.

Nas discussões do eixos temáticos, os magistrados do TRT11 elaboraram ementas sobres os assuntos. A divulgação do matéria ainda será realizada está semana.

A V Jomatra foi realizada entre os dias 6 e 8 de abril, no auditório do Fórum Trabalhista de Manaus.

Confira a galeria de imagens.

 

 

 

Categoria Pai: EJUD